Treinar o Grêmio e, depois, o Internacional, ou vice e versa, não é nada raro. Foram alguns casos de sucesso ainda no século passado. O mais emblemático: Ênio Andrade, campeão brasileiro invicto no Inter, em 1979, e primeiro treinador campeão brasileiro pelo Tricolor, em 1981. A lista ainda conta com outros nomes de peso como Rubens Minelli, Émerson Leão e Antônio Lopes.

Neste século (2001 em diante), foram 3 casos de técnicos que dirigiram os times principais dos 2 maiores clubes gaúchos. Roger Machado, especulado para dirigir o Colorado em 2018, pode ser o 4º da lista.

1. CLÁUDIO DUARTE – Eterno apagador de incêndios, dirigiu Grêmio e Inter em diversos momentos. Neste século, ajudou a livrar o Colorado do rebaixamento à Série B do Brasileirão, em 2002, mas não obteve o mesmo sucesso no Tricolor, em 2004.

2. CELSO ROTH – Já havia treinado ambos no século passado – 1997 no Colorado; 1998/1999 e 2000 no Tricolor. Neste, dirigiu o Inter em 2002, 2010/2011 (campeão da Libertadores) e 2016. Comandou o Grêmio em 2008/2009 (vice-campeão brasileiro) e 2011.

3. TITE – Campeão da Copa do Brasil e semifinalista da Libertadores pelo Grêmio, que dirigiu entre 2001 e 2003, foi campeão da Sul-Americana pelo Inter, que comandou em 2008/2009.

Há casos de técnicos que trabalham em Grêmio ou Inter a partir de 2001 e que haviam dirigido o rival no século anterior. Exemplo: PAULO AUTUORI – Dirigiu o Inter em 1999 (semifinalista da Copa do Brasil) e o Grêmio em 2009 (semifinalista da Libertadores).

Há, ainda, o caso de ENDERSON MOREIRA, que foi técnico interino do Internacional em 2010, após demissão de Jorge Fossati, e comandou o Grêmio, efetivamente, em 2014.

 

Veja também:

 

CamisetasGozadas.com.br

Curta a PÁGINA DE RISOBOL / Inscreva-se no CANAL RISOBOL no YouTube

Inscreva-se no canal Fritura!

E-book de humor, grátis!