Campeão das últimas 7 edições da Liga dos Campeões da Oceania, o Auckland City, da Nova Zelândia, tem, praticamente, cadeira cativa no Mundial de Clubes. Contando a participação de 2017, encerrada após a derrota para o Al Jazira, são 9 presenças no campeonato, um recorde, dividido com o Real Madrid.

O Auckland City, porém, dificilmente faz bonito. Em apenas duas, das 7 participações no Mundial de Clubes, a equipe não foi a última colocada. São 15 jogos na história da competição, com 3 vitórias, 2 empates e 10 derrotas.

2006 – 6º LUGAR (ÚLTIMO) – 2 JOGOS, 2 DERROTAS
Naquele Mundial, o campeão do país-sede ainda não tinha vaga. O representante da Oceania entrava, então, direto na 1ª fase, uma espécie de quartas-de-final. Poderia ter sido o adversário do Internacional na semifinal, mas perdeu para o Al Ahly, do Egito, por 2 a 0. Na decisão do 5º lugar (sim, a Fifa tem disso), nova derrota: 3 a 0 para o Jeonbuk, da Coréia do Sul.

2009 – 5º LUGAR (ANTEPENÚLTIMO) – 3 JOGOS, 2 VITÓRIAS, 1 DERROTA
Uma participação honrosa do Auckland City nos Emirados Árabes, com duas vitórias em 3 jogos. Na partida preliminar, contra o campeão local, vitória de 2 a 0 sobre o Al Ahli. Na 2ª fase, derrota para os mexicanos do Atlante, 3 a 0. Na decisão do 5º lugar, vitória de 3 a 2 sobre o Mazembe, que seria finalista no ano seguinte.

2011 – 7º LUGAR (ÚLTIMO) – 1 JOGO, 1 DERROTA
A terceira participação do Auckland acabou na estreia: 2 a 0 para o Kashiwa Reysol, na fase preliminar.

2012 – 7º LUGAR (ÚLTIMO) – 1 JOGO, 1 DERROTA
Outra derrota na fase preliminar, no Japão. Desta vez, para o Sanfrecce Hiroshima, 1 a 0.

2013 – 7º LUGAR (ÚLTIMA) – 1 JOGO, 1 DERROTA
O time conheceu Marrocos. Estava empatando com o Raja Casablanca no jogo preliminar até tomar o gol da derrota por 2 a 1 aos 47 minutos do segundo tempo. O Auckland deu mais trabalho ao Raja que o Atlético Mineiro.

2014 – 3º LUGAR – 4 JOGOS, 1 VITÓRIAS, 2 EMPATES, 1 DERROTA
Surpreendente campanha do Auckland em sua melhor participação (àquela altura, a sexta) em Mundiais. Na estreia, eliminou o marroquino Moghreb Tetouan nos pênaltis após empate em 0 a 0. Na 2ª fase, bateu outro africano, o Sétif, da Argélia, por 1 a 0. Na semifinal, empatou em 1 a 1 com o San Lorenzo e só perdeu na prorrogação (2 a 1, placar final). Na decisão do 3º lugar, empate em 1 a 1 com o Cruz Azul, do México, e vitória neozelandesa nos pênaltis.

2015 – 7º LUGAR (ÚLTIMO) – 1 JOGO, 1 DERROTA
O reencontro com o Sanfrecce Hiroshima, 3 anos depois. Nova derrota, agora por 2 a 0.

2016 – 7º LUGAR (ÚLTIMO) – 1 JOGO, 1 DERROTA
O japonês da vez a derrotar o Auckland foi o Kashima Antlers, 2 a 1. O Kashima acabaria vice-campeão e golearia o Atlético Nacional na semifinal.

2017 – 7º LUGAR (ÚLTIMO) – 1 JOGO, 1 DERROTA
Contra o Al Jazira, campeão dos Emirados Árabes, 1 a 0, gol de Romarinho.

 

Veja também:

 

CamisetasGozadas.com.br

Curta a PÁGINA DE RISOBOL

Inscreva-se no CANAL RISOBOL no YouTube

Inscreva-se no CANAL FRITURA

E-book de humor, grátis!