Pela 2ª vez consecutiva, a Copa do Brasil terá o número recorde de 91 participantes: 80 entram na 1ª fase; 11, nas oitavas-de-final. Mesmo assim, clubes tradicionais, com muitas participações no torneio ou que ocupam lugares de destaques nas séries do Campeonato Brasileiro, não obtiveram vaga.

Lembrando a distribuição de vagas para a 1ª fase da edição 2018 da Copa do Brasil:

– 5 vagas para SP e RJ
– 4 vagas para RS, SC e MG
– 3 vagas para RN, PE, PR, PA, MT, GO, CE, BA e AL
– 2 vagas para SE, PI, PB, MS, MA, DF, AM e AC
– 1 vaga para TO, RR, RO, ES e AP
– 10 vagas pelo Ranking da CBF, que, define, também, quais estados ficam com mais lugares

Os times que preenchem as vagas ficam à critério das federações. Normalmente, o estadual consome a maioria delas e uma fica com a copa estadual.

Os 11 que entram nas oitavas-de-final são os 8 participantes da Libertadores + os campeões das Copas Verde (Luverdense) e do Nordeste (Bahia), além do campeão da Série B do Brasileiro (América Mineiro).

Listamos algumas equipes tradicionais que sobraram desta edição:

FORTALEZA – 21 participações
Vice-campeão da Série C em 2017, não foi à final do Estadual e perdeu a decisão da Copa Fares Lopes, que poderia lhe dar a vaga. O estado cearense será representado por Ceará, Ferroviário e Floresta. O Fortaleza não ficava fora da Copa do Brasil desde 2014.

GUARANI – 17 participações
Em outros tempos, o ranking sempre acabava incluindo o Guarani. Apesar de ter se mantido na Série B do Brasileiro, em seu retorno, aparece, apenas, em 48º na lista. Não havia como conseguir a vaga através do Estadual pois continua na Série A-2, da qual foi 6º em 2017. É a 4ª edição seguida da Copa do Brasil sem o clube de Campinas. Outro campeão que ficou de fora foi o Paulista de Jundiaí, que, em 2017, caiu para a 4ª divisão do Paulistão.

PORTUGUESA – 17 participações
Da Série A 2013 a clube sem série nacional em 2018, a Lusa é 49ª no Ranking da CBF e, assim como o Guarani, segue na A-2 estadual – foi 13ª em 2017 e, por pouco, não caiu para a 3ª divisão paulista. A vaga na Copa do Brasil 2018 ou, então, na próxima Série D do Brasileiro, poderia ter vindo pela Copa Paulista, mas a Lusa foi eliminada pela Ferroviária na semifinal. Não ficava de fora da Copa do Brasil desde 2006.

SERGIPE – 15 participações
Clube de Sergipe com mais participações na Copa do Brasil, terminou em 3º no Estadual. As vagas do estado ficaram com Itabaiana e Confiança.

GAMA – 13 participações
Clube do Distrito Federal com mais presenças na competição, foi eliminado ainda nas quartas-de-final do Metropolitano 2017, pelo Paracatu.

FLAMENGO/PI e RIVER/PI – 11 participações
Os dois maiores campeões do Piauí não chegaram à final de 2017, que teve Altos e Paranhyba. O River vinha de um tricampeonato (2014 a 2016).

MOTO CLUBE – 11 participações
O Moto disputou a Série C do Brasileiro em 2017. No Campeonato Maranhense, perdeu a vaga para o Cordino. No Ranking Nacional, é 66º.

OPERÁRIO/MS – 11 participações
Maior campeão do Mato Grosso do Sul, semifinalista do Brasileirão de 1977, foi superado pelo Corumbaense nas semifinais do Estadual.

BRASIL DE PELOTAS – Em 2017, o Xavante disputou a Série B do Brasileiro pela 2ª temporada consecutiva, tendo terminado no honroso 8º lugar. No entanto, havia ido mal no Campeonato Gaúcho, onde escapou do rebaixamento na última rodada e não obteve vaga, sequer, para as quartas-de-final. No Ranking Nacional de Clubes, é 44º. O último a obter vaga na Copa do Brasil, via ranking, foi o Londrina, 40º na lista.

SANTO ANDRÉ – Campeão da Copa do Brasil 2004 e integrante da Série A do Brasileiro em 2009, o clube perdeu a final do Paulistão do Interior, em 2017, para o Ituano, que ficou com a vaga. No Ranking Nacional de Clubes, é apenas 156º.

BANGU e MACAÉ – Foram mal no Campeonato Carioca. O Bangu, vice-campeão brasileiro de 1985 (e participante da Libertadores 1986) terminou em 10º, e o Macaé, em 12º, tendo feito apenas 2 pontos em 11 jogos (nenhuma vitória). Só não caiu pois entrou direto na 2ª fase – o Macaé disputou a Série B nacional em 2015.

AMÉRICA/RJ – O América disputava a segunda divisão, da qual foi vice-campeão e obteve acesso à elite em 2018.

VOLTA REDONDA – O Voltaço chegou a disputar quartas-de-final da Copa do Brasil em 2006. Em 2017, esteve muito próximo do acesso à Série B do Brasileirão. Mas, no Campeonato Carioca, ficou em 7º, 1 ponto atrás do Madureira, que ficou com a vaga na Copa do Brasil.

MIXTO e OPERÁRIO/MT – Os 2 maiores campeões do Mato Grosso ficaram de fora pois não chegaram à final do Estadual. Nem o Luverdense entrando nas oitavas, e abrindo vaga para outro mato-grossense, foi suficiente.

CAMPINENSE/PB – A Paraíba tem 3 clubes que dominam o futebol local, mas o estado só tem duas vagas na Copa do Brasil. Os finalistas do Estadual 2017 foram Botafogo e Treze. O Campinense já foi a duas finais de Copa do Nordeste, tendo sido campeão uma vez.

 

Veja também:

 

CamisetasGozadas.com.br

Curta a PÁGINA DE RISOBOL

Inscreva-se no CANAL RISOBOL no YouTube

Inscreva-se no canal Fritura!

E-book de humor, grátis!