Desde 2005, duelos mata-mata antecedem a fase de grupos da Libertadores. Desde 2017, um clube precisa eliminar, no mínimo, 2 adversários para superar a Pré-Libertadores.

Dos brasileiros, apenas 1 clube foi eliminado antes da fase de grupos. Da Argentina, foram 2. O blog lista, abaixo, o que consideramos os 7 maiores fracassos da história da Pré-Libertadores.

7º) COLO-COLO 2006
O fracasso pela repetição. Eliminado em 2005 pelo Quilmes, da Argentina, o Colo-Colo, único chileno campeão da Libertadores, foi atropelado duas vezes pelo Chivas, do México, em 2006: 3×1 no Chile e 5×3 no México. O time chileno seria vice da Sul-Americana naquele ano para outro mexicano, o Pachuca.

6º) UNIVERSIDAD CATÓLICA 2016
Um dos grandes clubes do Chile – último clube do país a chegar a uma final da Libertadores, em 1993 –, a Católica não superou o minúsculo River Plate, do Uruguai, na Pré-Libertadores 2016: perdeu, fora de casa, por 2×0, e nem conseguiu vencer em Santiago, ficando no 0x0.

5º) PEÑAROL 2009
Não se trata nem do adversário, afinal, o Independiente de Medellín é um dos grandes da Colômbia, mas, sim, da forma que o pentacampeão Peñarol foi eliminado: levou 4×0 como visitante e não conseguiu sair do empate sem gols em Montevidéu. O mesmo Peñarol já havia sido travado na fase de grupos em 2005, diante da LDU, que ainda não havia conquistado nenhum de seus 4 títulos internacionais. O Peñarol levou 3×0 no jogo de Quito.

4º) NEWELL’S e COLÓN 2010
Um empate na 4ª posição do nosso ranking. O fracasso, na verdade, é por uma dupla eliminação do futebol argentino, que nunca havia sido desclassificado nesta fase e jamais foi depois disso. Em 2010, o Newell’s caiu para a Universidad Católica, do Chile, nos pênaltis; o Colón, para o Emelec, com empate em casa e derrota por 2×1 no Equador.

3º) NACIONAL (URU) 2015
Clube com mais participações na história da Libertadores, empatado com o rival Peñarol, o Nacional não fica de fora de nenhuma edição desde 1997. Em 2015, no entanto, não chegou à fase de grupos pois tropeçou no pequenino Palestino, do Chile, que venceu em casa por 1×0 e perdeu no Uruguai por 2×1, se classificando pelo gol marcado fora de casa.

2º) CERRO PORTEÑO 2015
Um gigante no Paraguai, 4º clube com mais participações na história da Libertadores, conseguiu ser eliminado pelo venezuelano Táchira em 2015: perdeu na Venezuela por 2×1 e só empatou no Paraguai, 2×2.

1º) CORINTHIANS 2011
Até hoje, o único brasileiro eliminado antes da fase de grupos. Tinha Ronaldo Nazário, Roberto Carlos, o técnico Tite… Havia feito a melhor campanha da fase de grupos na Libertadores 2010. Contra o Tolima, no Pacaembu, 0x0. Na Colômbia, derrota por 2×0. Depois do vexame, o Corinthians conquistaria a competição, e o Mundial, em 2012.

Reprodução globoesporte.com/Arquivo

Reprodução globoesporte.com/Arquivo

 

Veja também:

 

CamisetasGozadas.com.br

Curta a PÁGINA DE RISOBOL

Inscreva-se no CANAL RISOBOL no YouTube

Inscreva-se no canal Fritura!

E-book de humor, grátis!