Luiz Carlos Winck tem grife. Como atleta, defendeu gigantes do futebol brasileiro: Vasco, Flamengo, Botafogo, Corinthians, Atlético Mineiro e a dupla Gre-Nal. Foi lateral de Seleção Brasileira, tendo duas medalhas de prata em Olimpíada: Los Angeles 1984 e Seul 1988.

Winck fez bons trabalhos como treinador. Um exemplo é o atual, no Caxias, líder do Campeonato Gaúcho com 4 vitórias em 4 jogos, tendo vencido a dupla Gre-Nal e o atual campeão estadual. Ainda assim, não apareceu a oportunidade em um grande clube.

Sem entrar no mérito do desempenho em campo e da organização tática – deixemos para os especialistas –, listamos 5 boas campanhas de Winck nesta década, além da atual, que o credenciam para oportunidades melhores.

ESPORTIVO 2012 – Campeão da Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho. Melhor campanha em todas as fases.

LAJEADENSE 2014 – Foram 3 títulos no 2º semestre de 2014: Copa da Federação Gaúcha, Copa Sul-Fronteira e Supercopa Gaúcha, colocando o clube na Série D do Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil do ano seguinte.

LAJEADENSE 2015 – Dando sequência ao bom trabalho de 2014, o Lajeadense de Winck começou a temporada conquistando a Recopa Gaúcha em cima dos titulares do Internacional. No Gauchão, ficou em 6º. Na Série D, o clube chegou às quartas-de-final, ficando perto do acesso. A equipe foi a 6ª colocada dentre os 40 participantes.

CAXIAS 2017 – Antes da grande campanha de 2018, Winck já havia comando o clube da Serra no título do Interior em 2017. Vindo da Divisão de Acesso, o Caxias foi 3º colocado na fase classificatória do Gauchão, à frente da dupla Gre-Nal e do rival Juventude, a quem derrotou 3 vezes em 3 clássicos no campeonato. Foi eliminado somente na semifinal, nos pênaltis, pelo Inter.

CRICIÚMA 2017 – O time catarinense estava na lanterna da Série B, com 3 derrotas em 3 jogos, quando Winck assumiu. Foi uma surpresa quando acabou demitido, 21 rodadas depois, com o time em 8º lugar, 11 pontos acima da zona de rebaixamento e a 6 da zona de acesso. Com Winck, o Criciúma fez 53,9% de aproveitamento, índice obtido, ao final do campeonato, pelo Londrina, 5º colocado, que brigou pelo acesso.

Antes dos bons resultados acima, todos no Sul do país, Winck já havia feito seu nome como técnico no Norte e no Nordeste. Fez bons trabalhos no Amazonas, a começar pelo modesto Grêmio Coariense, em 2005, que o alçou para Nacional e São Raimundo, 2 grandes do Estado. Treinou, também, Sampaio Corrêa, do Maranhão, e River, do Piauí, pelo qual derrotou o Botafogo/RJ na Copa do Brasil 2008.

Foto: Facebook Oficial SER Caxias

Foto: Facebook Oficial SER Caxias

 

Veja também:

 

CamisetasGozadas.com.br

Curta a PÁGINA DE RISOBOL

Curta a página FRASES FAMILY GUY

Inscreva-se no CANAL RISOBOL no YouTube

E-book de humor, grátis!